HOME     COLUNISTAS     QUEM SOMOS     RAÇAS     FOTOS     NOTÍCIAS     CONTATO

   

DOENÇAS
Prolapso da glândula da terceira pálpebra 29/11/2015 às 09:12:44

Muitas pessoas podem achar esse nome muito complicado de falar, ou talvez  possam achar de tratar-se de uma doença severa. Antes de começarmos a falar sobre essa moléstia, é importante saber traduzir o que esse nome quer nos dizer. O prolapso, dentro da medicina, indica que um órgão, ou alguma particularidade, é deslocada ou projetada para fora do corpo, como,  por exemplo: O prolapso retal e o vaginal , entre outros. Dentro do sistema lacrimal, os cães possuem uma glândula muito importante chamada “glândula da terceira pálpebra” , cuja função consiste em  fornecer até 70% das lágrimas dos pets. Em suma, essa condição não é nada mais nada menos que a projeção dessa glândula para o meio externo. Por conta da aparência, é chamada popularmente, como: “Olhos de cereja”.

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução/bulltropolis

As causas para o aparecimento do prolapso podem ser ligadas a vários fatores, porém o mais comum é devido à flacidez dos tecidos adjacentes. Outro ponto bastante comum para o desencadeamento do prolapso são os agentes irritantes. Esses, por sua vez, fazem com que os cães tentem coçar o olho, acontecendo assim o traumatismo,  e consequentemente o deslocamento da glândula para fora. Existem raças que são pré-dispostas para o aparecimento do prolapso da glândula. Os principais, são: Boxer, Bulldog, Pug, Sharpei,  entre outros.

Os sinais clínicos do prolapso da glândula da terceira pálpebra são facílimos de serem vistos. O sintoma principal da doença é o aparecimento de uma “bolinha rosa ou vermelha” no canto do olho. Esse por sua vez, normalmente ocorre de forma bilateral, ou seja, aparecem nos dois olhos. Por a glândula desempenhar mais da metade da produção de lagrimas, os animais podem apresentar os olhos ressecados, consequentemente, havendo um certo grau de incômodo.

diagnóstico é bastante simples, porém necessita de um profissional médico veterinário para fazer a avaliação correta. É através da anamnese, e principalmente pelo exame clínico que o profissional irá fechar  o diagnóstico. Existem exames laboratoriais que serão necessários para que o animal possa iniciar o tratamento com segurança. Os exames a serem solicitados quem determinará  será o médico veterinário de sua confiança.

É importante que o tratamento  seja feito, preferencialmente, por um médico veterinário oftalmogista ou especialista em cirurgia, pois a região é muito delicada, com isso, requerendo profissionais especializados. O tratamento é feito através da intervenção cirúrgica. Essa cirurgia consiste . basicamente, no reposicionamento da glândula para o local correto. Alguns profissionais fazem a retirada da glândula, porém existem trabalhos feitos que afirmam que  esse procedimento radical causa muito prejuízo ao pet.

prognóstico é bom e o animal pode levar uma vida totalmente normal, sem nenhuma sequela. Para que o prognóstico seja favorável, é importante que o médico veterinário intervenha o quanto antes. Como dito anteriormente, os olhos são bastante sensíveis, por isso não deve haver demora no tratamento.

 

Por: George Augusto von Schmalz Portella de Macedo

Ocupação: Acadêmico de Medicina Veterinária

Contato: george_medvet@hotmail.com

 



 

 

 

 

 

Fonte: (Portal do Dog)






ÚLTIMAS NOTÍCIAS
BH terá 357 postos abertos neste sábado para vacinação antirrábica; confira os locais
19/09/2018 às 20:39:23

Operação de proteção da mata atlântica termina com dois presos e mais de R$ 5 mi em multas em Minas
17/09/2018 às 22:01:12

9º Encontro de Cães e Criadores acontece em Itabira, MG
17/09/2018 às 21:35:49

Todo sobre a fauna siberiana
11/09/2018 às 22:45:24


© Canil Garra 2018. Todos os direitos reservados. Webmail

E-mail: contato@canilgarra.com.br

Fale Conosco