HOME     COLUNISTAS     QUEM SOMOS     RAÇAS     FOTOS     NOTÍCIAS     CONTATO

   

PARASITAS
Bicho de pé 28/03/2014 às 12:46:24


O que é?
O bicho-de-pé (Tunga penetrans) é uma pulga ,a menor que existe ( tanto que muitas vezes passa desapercebida no ambiente), que se aloja na pele do hospedeiro (homem ou animal), causando uma infecção caracterizada por inchaços dolorosos, localizados principalmente ao redor de onde o inseto penetrou. Ainda que seja mais comum sob as unhas ou entre os dedos dos pés (nos cães nos coxins das patas), pode-se “pegar” o bicho-de-pé em qualquer parte do corpo.
 
Como se desenvolve?
O bicho-de-pé pula em direção ao hospedeiro para penetrar em sua pele. As larvas são de vida livre, e podem ser encontradas em chão de terra, solos arenosos quentes e secos como  praias e principalmente em chiqueiros de porcos. O adulto (pulga) possui coloração marrom avermelhada e mede cerca de 1 mm de comprimento. É a fêmea adulta e fertilizada que perfura a pele do homem (Cães,Gatos,Porcos entre  outros mamíferos). Ela aloja-se no corpo do hospedeiro, afetam principalmente as solas dos pés, os coxins dos cães, e região inter-digital e abaixo das unhas, causando lesões visíveis, do tamanho de um grão de ervilha ficando com o segmento abdominal paralelo à superfície da pele exposto. Alimenta-se do sangue do hospedeiro e vai expelindo os ovos maduros pelo ovipositor. Uma fêmea pode produzir de 150 a 200 ovos durante um tempo de 7 a 10 dias. Depois desse período, a fêmea morre e cai no solo.
 
    Sintomas
O animal acometido e o homem sentem coceira e dor para andar. As lesões desencadeadas pelo parasita podem servir como porta de entrada para outras infecções, como o tétano, que é bastante grave.
    Como evitar?
Evite andar pé descalço ou ter contato direto com locais comumente infestados. No verão, muita atenção nas praias.
Manter a área de circulação do seu animal limpa, higiene é a melhor prevenção.
Isole o animal infectado dos demais até finalisar o tratamento.
 
Coceirinha gostosa?
O ataque do bicho-de-pé começa com uma leve coceira, mas não se engane. Se não for retirado, pode ocasionar inflamações e úlceras localizadas. Tétano e gangrena podem resultar de infecções secundárias, e existem registros de auto-amputação dos dedos dos pés.
 


Que cuidados que o doente deve tomar?
Procure um médico/veterinário. O procedimento padrão para o tratamento do bicho-de-pé é removê-lo com uma agulha ou alfinete previamente esterilizado. É preciso que ele seja completamente retirado de dentro da pele e feita uma boa higienização do local. Recomenda-se também tratar as infecções secundárias e, se for o caso, vacinar contra tétano.


Não confundir o Bicho-de-Pé (Tunga penetrans) com o Bicho Geográfico (Ancylostoma Canino),este último é um verme,saiba mais sobre ele clicando AQUI

*Texto adaptado para complementar informação da incidência do Bicho de Pé nos humanos e animais 
Fontes utilizadas:
-Qualquer objeção,favor contatar o Blog.


SEJA GENTIL PARTILHE MAS NÃO ESQUEÇA DE DAR OS CRÉDITOS
DENISE DECHEN (http://dicaspeludas.blogspot.com.br/)
Postado há  por 
Fonte: (http://dicaspeludas.blogspot.com.br/)

 






ÚLTIMAS NOTÍCIAS
BH terá 357 postos abertos neste sábado para vacinação antirrábica; confira os locais
19/09/2018 às 20:39:23

Operação de proteção da mata atlântica termina com dois presos e mais de R$ 5 mi em multas em Minas
17/09/2018 às 22:01:12

9º Encontro de Cães e Criadores acontece em Itabira, MG
17/09/2018 às 21:35:49

Todo sobre a fauna siberiana
11/09/2018 às 22:45:24


© Canil Garra 2018. Todos os direitos reservados. Webmail

E-mail: contato@canilgarra.com.br

Fale Conosco