HOME     COLUNISTAS     QUEM SOMOS     RAÇAS     FOTOS     NOTÍCIAS     CONTATO

    cachorro_mexendo_rabo_1

ZOONOSES
Como saber se meu cachorro tem filariose 10/05/2014 às 18:24:01

filariose canina, mais conhecida como o verme do coração, é uma das doenças mais comuns nos cachorros. É uma doença de caráter parasitário, já que ocorre pela instalação e reprodução no interior do coração de um verme redondo pertencente à espécie Filaria, o Dirofilaria Immitis. Este verme aloja-se no lado direito do coração e nos vasos sanguíneos pulmonares e pode provocar, inclusive, a morte do cachorro. É muito importante detectá-la a tempo para iniciar um tratamento que acabe com os vermes. Por isso, neste artigo de umComo.com.br, mostramos a você como saber se seu cachorro tem filariose.

Imagem: fotospix.com

O que é a filariose canina?

filariose canina é uma doença parasitária na qual o verme Dirofilaria Immitis se hospeda no ventrículo direito do coração e nos vasos sanguíneos pulmonares e se reproduz, obstruindo o fluxo sanguíneo. Este verme chega através do sangue aos tecidos e localizações intermediárias, onde se desenvolve, já que não é transmitido ao animal em sua forma adulta, mas cresce em seu interior, se reproduz e, finalmente, passa para o coração. Todo este processo pode durar entre 85 e 120 dias.

O verme adulto pode chegar a viver entre cinco e sete anos dentro do cachorro e alimenta-se à base de nutrientes que rouba através da circulação sanguínea do animal. O verme do coração pode chegar a medir entre 15 e 30 centímetros de comprimento. O maior problema desta doença encontra-se no número total de vermes hospedados no cachorro, já que em infecções intensas, chegou-se a encontrar mais de 100 vermes em um só animal.

Como se contagia o verme do coração?

O verme do coração é transmitido ao cachorro através de um mosquito do gênero Culex, Aedes ou Anopheles, já que só estas espécies podem manter em seu interior a larva microfilaria. Este mosquito chupa o sangue de um cachorro infectado, absorvendo assim a forma mais jovem do parasita da filaria. Uma vez dentro do mosquito, as larvas desenvolverão vermes imaturos durante as duas ou três semanas seguintes. Passado este tempo, quando o mosquito voltar a alimentar-se de um cachorro saudável, introduzirá o verme em sua corrente sanguínea, contagiando-o com a filariose.

A fêmea deste verme reproduz-se e cria as chamadas microfilarias no interior do cachorro, as quais circulam pelo sangue até seu desenvolvimento. Em geral, os cachorros com possibilidades de ser picados são aqueles que vivem ou frequentam zonas de climas úmidos, ideais para a sobrevivência do mosquito.

Sintomas da filariose canina

Infelizmente a filariose canina desenvolve a maioria dos danos antes de ser detectado algum sintoma no cachorro, pelo que é muito difícil notar a presença da doença antes de sua evolução. Por isso é tão importante realizar análise e revisões periódicas em seu cachorro, já que a melhor forma da detectar é através de um exame de sangue. Em geral, um cachorro infectado pelo verme do coração pode apresentar os seguintes sintomas:

  • Dificuldade de respirar que pode vir acompanhada de uma respiração acelerada.
  • Aumento do ritmo cardíaco.
  • Tosse suave.
  • Cansaço.
  • Intolerância ao exercício devido a uma insuficiência cardíaca.
  • Sangramento pela boca.
  • Hemorragias nasais.
  • Falta de apetite.
  • Apatia.

O cachorro infectado pode apresentar alguns, todos ou nenhum destes sintomas e, no pior dos casos, a doença pode acabar com a vida do animal.

Tratamento para cachorros com filariose

Através de um exame de sangue o veterinário diagnosticará a filariose canina. Uma vez diagnosticada, deverão ser avaliadas as condições físicas do cachorro e o estado da doença. Você deve saber que não existe um tratamento geral para acabar com ela, mas que são administrados vários medicamentos para cada uma das etapas da filariose. O tratamento é agressivo, caro e pode ser perigoso para o animal já que pode debilitá-lo.

Em geral, é administrada uma série de injeções que matam os vermes adultos. Esta fase do tratamento é a mais delicada porque o cachorro deve repousar para evitar obstruções pelos vermes mortos e danos pulmonares. Passada esta fase, o tratamento passa por administrar medicamentos para expulsar os vermes imaturos do sangue. Por último, e se a medicação foi efetuada com sucesso, inicia-se um tratamento vitamínico e uma dieta especial a modo de recuperação, bem como um programa de prevenção para que ele não volte a contrair a filariose.

Como prevenir a filariose canina

Para prevenir a filariose, você deverá ir ao veterinário para que administre um programa preventivo, que consiste em dar a seu cachorro uma pastilha mastigável que elimina as larvas e vermes imaturos do organismo do seu cachorro. Estes produtos devem ser administrados a partir dos quatro meses de vida do cachorro e mensalmente. Devem ser fornecidos a partir da época de voo dos mosquitos até os dois meses após terem desaparecido. É muito importante consultar seu veterinário antes de administrar qualquer tratamento preventivo para garantir que seu cachorro possa tomá-lo.

 

 

Por: Sara Viega

Fonte: (Umcomo)



 






ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Uso do xampu seco em cães
21/07/2018 às 18:55:07

Diagnóstico e prevenção de borreliose
21/07/2018 às 18:52:52

Otterhound ou cão de lontra: saiba mais sobre esse cão
21/07/2018 às 18:49:54

Deputados derrubam veto do governador e testes de cosméticos em animais são proibidos em Minas
17/07/2018 às 20:05:55


© Canil Garra 2018. Todos os direitos reservados. Webmail

E-mail: contato@canilgarra.com.br

Fale Conosco