HOME     COLUNISTAS     QUEM SOMOS     RAÇAS     FOTOS     NOTÍCIAS     CONTATO

   

ONCOLOGIA
Conheça a oncologia veterinária e como tratar pets com câncer 10/05/2014 às 18:20:28

Assim como no universo dos seres humanos, o câncer é uma doença bastante presente no mundo animal, afetando cães e gatos com bastante frequência. Com isso em mente – além do fato de que, hoje, essa terrível doença já é uma das principais responsáveis pela morte de animais de pequeno porte em todo o mundo –, a oncologia veterinária faz esforços cada vez maiores em busca de meios para tratar e curar cães e gatos com câncer.

Na maioria das vezes, os casos de câncer começam a se manifestar em cães e gatos já idosos (com mais de 10 anos de idade), tendo infecções virais de variadas motivações como as principais desencadeadoras dos tumores cancerígenos, e fazendo com que um quadro já complicado piore ainda mais. A intervenção cirúrgica, ainda hoje, é a principal forma de tratamento da doença (na maioria dos casos em que o tratamento é possível), mas a medicina veterinária oncológica faz avanços cada vez maiores para oferecer meios alternativos de tratar o câncer em pets, buscando mais opções para combater a doença sem a necessidade de cirurgias. Atualmente, tanto a quimioterapia como a eletroquimioterapia já podem fazem parte do tratamento de animais de pequeno porte com a doença – sendo que as principais ocorrências de câncer em cães e gatos são notadas na forma de tumores mamários, cutâneos e hematopoiéticos (que afetam a medula óssea do animal).

Para encontrar formas cada vez melhores de prevenir e tratar o câncer em animais, entidades ligadas à oncologia veterinária já promovem diversos encontros, palestras e congressos totalmente focados no tema – incentivando a capacitação dos profissionais veterinários para que possam diagnosticar, avaliar e tratar os casos da doença em cães e gatos com resultados eficientes e cada vez mais rápidos. Conforme citado anteriormente, embora a cirurgia ainda seja a forma mais usada para tentar curar o câncer em animais (retirando, por completo, os tumores presentes no corpo do pet), a quimioterapia também vem mostrando resultados bons como terapia, sendo que a radioterapia também tem sido vista com bons olhos pelos veterinários, assim como a crioterapia (que consiste no uso de temperaturas extremamente baixas como forma de terapia).

Com isso em vista, vale a pena fica de olho no seu pet para poder identificar os principais sinais de câncer – que incluem o aumento do volume abdominal, a presença de nódulos aparentes e sangramentos espontâneos, entre outros – encaminhando-o a um profissional da oncologia veterinária (caso encontre os sinais) para que ele possa indicar a melhor e mais eficaz forma de tratamento.

Acesse o link e encontre profissionais veterinários de confiança no Brasil.

Matéria validada pelo Dr. Fábio Toyota (CRMV – SP 10.687), Médico Veterinário formado pela Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia – Unesp e responsável pelo setor de Oncologia Médica e Cirúrgica em Hospital Veterinário de São Paulo. Dr. Toyota é integrante da equipe de veterinários do portal CachorroGato.

 

 

Foto: Getty Images

Fonte: (Terra)






ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Quatro raças de raposa que você deve conhecer
15/06/2018 às 22:14:23

A raposa é perigosa: verdade ou mito?
15/06/2018 às 22:12:22

CCZ de São Paulo cria site para divulgar animais que estão há tempos em fila de adoção
15/06/2018 às 22:10:35

Você conhece a peritonite? Saiba como a doença afeta os gatos
14/06/2018 às 21:15:34


© Canil Garra 2018. Todos os direitos reservados. Webmail

E-mail: contato@canilgarra.com.br

Fale Conosco