HOME     COLUNISTAS     QUEM SOMOS     RAÇAS     FOTOS     NOTÍCIAS     CONTATO

   

Notícias
A surpreendente amizade entre um homem e um crocodilo 17/03/2018 às 16:43:00

Dizem que há espécies que não servem para estar juntas, como é o caso do ser humano e dos animais selvagensMesmo assim, há histórias que mostram o contrário, como no caso que contaremos hoje, sobre a amizade entre um homem e um crocodilo. Você gostaria de conhecer? 

Essa história emocionante tem como protagonista um pescador com um grande coração e um grande réptil, gravemente ferido, que foi curado para ser libertado em seu habitat. No entanto, o animal estava tão agradecido que criou um inquebrável vínculo com seu salvador, a ponto deles fazerem truques juntos na água.

A intrigante amizade entre um homem e um crocodilo

Pocho e Gilberto são os nomes dos protagonistas dessa história. Gilberto é um pescador da Costa Rica, que viu sua vida mudar de rumo quando encontrou Pocho ferido em uma lagoa. Um caçador o havia atingido com uma bala.

Gilberto era muito humano para deixar o animal moribundo sozinho, sem esperanças, e por isso decidiu levá-lo para sua casa e curá-lo. Sua ideia era soltá-lo em alguma lagoa depois, para que ele retomasse sua vida, mas não foi isso o que aconteceu.

Quando Gilberto chegou em casa com o crocodilo, você pode imaginar a cara de susto de sua esposa, que não aceitou muito bem a ideia. No entanto, Gilberto seguiu adiante com seu plano. Curou Pocho, alimentou-o com frangos crus e dormiu com ele todas as noites.

amizade entre homem e crocodilo: Pocho e seu salvador, Gilberto

Fonte: masviral.net

 

O próprio Gilberto afirma: “queria que ele se sentisse querido, queria demonstrar que nem todos os humanos são maus e que podemos e queremos nos dar bem com eles”.

Os cuidados

Enquanto Gilberto alimentava Pocho (nome que ele próprio lhe deu), notava os gestos de gratidão e às vezes o olhar doce que o crocodilo lhe dava. No começo, o animal estava muito magro e desnutrido. Mas pouco a pouco, com os cuidados de Gilberto, o crocodilo começou a engordar e se recuperar.

Sua esposa afirma que a chegada de Pocho foi um segredo bem guardado, já que ela não sabia onde seu esposo ia todas as noites. Chegou a pensar que ele estava com outra mulher! No entanto, como ela mesmo diz, agora já “vê o crocodilo como mais um membro da família, ainda que não tenha coragem de chegar perto dele”.

Quando Pocho se recuperou, chegou um momento triste: o da despedida. Gilberto seguiu adiante com seu plano de devolvê-lo a seu habitat natural. Mas teve uma surpresa quando, depois de deixá-lo na lagoa, Pocho saiu da água e o seguiu até sua casa.

A história se repetiu várias vezes até que ficou claro para Gilberto que Pocho queria ficar com ele, e não queria voltar para a solidão da selva. Foi aí que o homem construiu uma lagoa artificial em sua casa para ficar com o animal.

Gilberto e Pocho brincando na água

Fonte: masviral.net

Sua esposa não concordou muito, mas com o passar do tempo entendeu a amizade que havia nascido entre os dois, fruto do agradecimento do animal.

Agora Gilberto tinha outro plano: treinar seu novo animal de estimação.

Começou a ensiná-lo coisas simples, como vir quando lhe chamava. Depois, ensinou-o a dar voltar, cambalhotas e outras acrobacias. Um dia, como contou Gilberto, Pocho estava lhe olhando como se pedisse para Gilberto também entrar na água, e assim ele o fez. Ele disse nunca ter tido medo do crocodilo, que considerava um amigo, um membro a mais de sua família.

O show

Não demorou muito para as notícias correrem e ouviu-se falar da amizade entre um homem e um crocodilo que nadavam juntos em uma lagoa. As pessoas começaram a ir até lá para vê-los, até que Gilberto e sua esposa perceberam que poderiam fazer disso um negócio rentável.

Foram muitos os habitantes e turistas que foram até lá para ver o espetáculo, mas Gilberto era o único que podia nadar com o animal, e advertia a todos que Pocho poderia ser perigoso se alguém desobedecesse essa norma.

Há quem diga que o tiro que machucou Pocho pode ter tocado alguma parte de seu cérebro e “desativado”, digamos, sua parte agressiva. Seja como for, essa amizade entre um homem e um crocodilo foi real, e Gilberto tornou-se a primeira pessoa capaz de domesticar um crocodilo, chegando a tentar fazer isso com outros. Infelizmente, Pocho morreu em 2007.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: (Meus Animais)

 






ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Prefeitura de Petrolina cria Conselho de Proteção e Defesa dos Animais
21/04/2018 às 13:07:15

Jennifer Penteados Oliveira é o primeiro contrato do Jornal Saúde Estilo em Monlevade
20/04/2018 às 11:04:21

Zipper Multi Empresa fechou com o 4º Encontro dos Apaixonados por Cães
20/04/2018 às 10:38:25

Quando o nariz seco é um alerta de doença em cães
19/04/2018 às 23:34:54


© Canil Garra 2018. Todos os direitos reservados. Webmail

E-mail: contato@canilgarra.com.br

Fale Conosco