HOME     COLUNISTAS     QUEM SOMOS     RAÇAS     FOTOS     NOTÍCIAS     CONTATO

    cachorro_mexendo_rabo_1

CURIOSIDADES
Aprenda a cuidar corretamente das patas do cachorro 06/02/2018 às 20:27:51

Os cães são seres muito alegres, enérgicos e ativos. Estão sempre brincando e correndo pela casa. Estas ações só são possíveis graças as suas patinhas. Elas são responsáveis por aguentar todo o peso e permitir que o animal se locomova por todos os lugares. Porém, apesar da importância das patas do cachorro, nem sempre os proprietários dão a devida atenção a elas. 

Como qualquer outra parte do corpo, as patinhas também precisam de cuidados e atenção. A negligência dos tutores pode gerar problemas bem graves, situações que poderiam ser solucionadas facilmente se tivessem sido identificadas mais cedo. Por isso é importante ficar de olho nas  patas do cachorro , evitando assim desconforto ao animal. 

Como qualquer outra parte do corpo, as patas do cachorro também precisam de atenção e cuidados
reprodução shutterstock
Como qualquer outra parte do corpo, as patas do cachorro também precisam de atenção e cuidados

Para ajudar nesta tarefa, iremos dar dicas de como cuidar desta região do corpo. A intenção é chamar a atenção dos donos para evitar doenças e qualquer outro tipo de problema. 

Corte as unhas do cachorro

Diferente dos animais selvagens, os cães não gastam suas unhas naturalmente, pois andam apenas em superfícies lisas. Então, cabe aos donos ficarem de olho no tamanho, já que unhas muito grande são incômodas para o animal. Dessa forma, cortá-las regularmente é essencial.

O ideal é estar num tamanho adequado para evitar acidentes e machucados no pet - unhas compridas prejudicam os demais membros, causando muitas dores ao andar. O comprimento correto é quando ela encosta sua ponta no chão. 

É possível cortá-las em casa caso já tenha experiência, mas todo cuidado é necessário com este procedimento, pois as unhas contêm vasos sanguíneos em seu interior e, se forem cortadas de forma errada, podem sangrar e causar dores. A melhor opção é levar o cão a um profissional, assim não há riscos de machucar o bichinho. 

Corte dos pelos entre as almofadas

Além de manter as unhas sempre aparadas, os donos devem cortar o excesso de pelos entre as almofadinhas das patas, conhecidas por coxins. O mesmo profissional que corta as unhas também faz este trabalho. 

Se esta região não for cuidada, os pelos começam a crescer sem controle e com o tempo vão enrolando. Esses nós podem se enroscar nas unhas, que repuxarão a pele e machucarão os coxins. Além disso, andar sobre muitos pelos pode fazer o cão escorregar com frequência, causando sérios acidentes. Por último, a falta de higiene nesta área facilita o aparecimento de fungos e bactérias.

Como qualquer outra parte do corpo, as patas do cachorro também precisam de atenção e cuidados
reprodução shutterstock
Como qualquer outra parte do corpo, as patas do cachorro também precisam de atenção e cuidados

Limpeza, hidratação e massagem

Verifique regularmente como está o aspecto das patas, principalmente após os passeios. Durante as saídas, é provável que sujeiras fiquem grudadas nos coxins e entre os dedos, como pedaços de folhas, gravetos, pedrinhas, etc. Por isso, logo após chegar em casa, dê uma olha nas patinhas e retire o que encontrar com bastante cuidado usando uma pinça. Se a sua casa tiver um amplo jardim, esta limpeza precisa ser feita diariamente. 

Assim como nossos pés, as patinhas do cachorro também precisam ser hidratadas. Especialmente no inverno, os coxins costumam ficar ressecados e racharem, sendo uma entrada para as bactérias que estão no solo. Além de causar infecção, as rachaduras atrapalham o andar do animal graças à dor. 

Por isso, verifique com o veterinário um hidratante próprio para cachorros. Na hora de passar no animal, aproveite para massagear as patas. Fazer isto estimula as ligações nervosas e melhora a circulação da região. Além disso, quem não gosta de uma boa massagem, não é mesmo? 

Cuidados no verão

As almofadinhas são bastante resistentes ao chão quente, mas temperaturas elevadas podem causar queimaduras e até formar bolhas. Por isso, no verão, preste atenção em como está o ambiente antes de levar o pet para passear. Evite horários entre as 11h e às 16h, pois o sol esta muito forte e calçadas e asfalto extremamente quentes. Antes das 10h e após as 16h são ideais. 

Para testar a temperatura do chão, uma boa dica é encostar a mão ou o pé descalço na rua. Se você conseguir aguentar por um tempo, o ambiente está propício para passear com o pet. Caso contrário, espere até a temperatura abaixar e deixe a caminhada para outro momento. 

Mas se mesmo assim precisar sair com o animal em um dia muito quente, a recomendação é usar uma proteção para as patas. Os sapatos caninos podem ser uma boa opção em situações como esta. Eles previnem as almofadinhas de serem queimadas pelo asfalto. No entanto, não são todos os cães que se adaptam a peça. 

Como qualquer outra parte do corpo, as patas do cachorro também precisam de atenção e cuidados
reprodução shutterstock
Como qualquer outra parte do corpo, as patas do cachorro também precisam de atenção e cuidados

Não obrigue o animal a usar os sapatos. Eles podem ser um grande incômodo durante o andar, o que resulta em acidentes. Além disso, fique atento se o cachorro usa a peça por tempo demais em dias quentes. As glândulas sudoríparas dos cães são responsáveis pela termorregulação da temperatura corporal e se localizam nos coxins, então se o pet ficar por horas com os sapatos contribui para a proliferação de fungos.

Prevenindo doenças

Além de seguir as dicas acima para ajudar a evitar doenças, é importante ficar atento a problemas decorrentes de fatores externos, como é o caso de parasitas. Pulgas, ácaros, carrapatos, entre outros, são as principais causas de coceiras e mordidas nas patas. Eles adoram procurar locais seguros e quentes para se alojarem, e entre os dedos é perfeito.

Neste caso, procure um veterinário para tratar o problema da forma correta. O mesmo vale em casos de alergias, dermatites e outros tipos de infecções. Os cuidados com as patas do cachorro devem sempre estar em dia, evitando assim qualquer tipo de doença. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: (Canal do Pet)






ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Mastim napolitano: Saiba tudo sobre essa raça
03/10/2018 às 22:20:29

Raiva ameaça 170 mil cães e gatos em BH; baixa cobertura vacinal obriga PBH a estender campanha
03/10/2018 às 22:04:29

Pet hotel e sócios são condenados a indenizar família por fuga e desaparecimento de cães
03/10/2018 às 22:00:20

As cadelas podem ter mastite?
02/10/2018 às 22:40:44


© Canil Garra 2018. Todos os direitos reservados. Webmail

E-mail: contato@canilgarra.com.br

Fale Conosco