HOME     COLUNISTAS     QUEM SOMOS     RAÇAS     FOTOS     NOTÍCIAS     CONTATO

    Anuncie

Notícias
Razões pelas quais os cães não devem consumir limão 15/05/2024 às 17:56:35

É normal que devido à estreita relação que temos com os nossos cães caiamos na tentação de querer partilhar com eles determinados alimentos. No entanto, às vezes os efeitos negativos dessa atitude na sua saúde não são levados em consideração. Nesse sentido, os cães não devem consumir limão porque contém óleos essenciais e psoralenos, que são tóxicos para os cães. Descubra todos os detalhes neste conteúdo!

Por que o limão é prejudicial aos cães?

Segundo o American Kennel Clubalguns componentes do limão podem ser tóxicos para os cães. Essa organização – responsável por manter registros de pedigree, bem como promover a saúde e o bem-estar canino na América – especifica que dois elementos prejudiciais podem ser identificados:

  • Óleos essenciais: constituem 0,1 a 1% do peso seco da planta. São uma mistura de substâncias aromáticas responsáveis por dar cheiro às frutas. São armazenados no pericarpo do cítrico e na casca.
  • Psoralenos: é uma substância fotoativa que, ao entrar em contato com os raios UV da luz solar, torna-se um agente melanogênico e citotóxico (tóxico contra as células).
  • No caso dos cães, a casca de limão – contendo psoralenos – pode causar problemas dermatológicos.

    O que acontece se um cachorro consumir limão?

    Os efeitos podem ser variáveis. Na verdade, vai depender da quantidade de frutas que o animal consome. Conforme alertado pela Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade contra Animais (ASPCA), os sintomas da toxicidade do limão em cães incluem o seguinte:

    • Diarreia
    • Vômito
    • Depressão
    • Dermatite
    • Vermelhidão da pele

    Levando em consideração que elementos tóxicos estão presentes em toda a fruta, tanto o consumo da casca quanto da polpa pode ser prejudicial. Além disso, devido ao tamanho do limão, alguns cães podem consumi-lo inteiro, o que leva a uma possível obstrução intestinal.

  • Dar água com limão a um cachorro também não é recomendado.

    Isso ocorre porque altas concentrações de ácido cítrico aumentam o risco de problemas gastrointestinais, como vômitos e diarreia.

  • O que devo fazer se meu cachorro comer limão?

    Em primeiro lugar, se o suco de limão cair na pele do seu animal, evite que ele saia para que os psoralenos não sejam ativados pela luz solar. Graças a isso, o risco de sofrer lesões na derme será minimizado.

    Depois disso, não é recomendado neutralizar seus efeitos com remédios caseiros. Em vez disso, se o animal tiver consumido uma quantidade considerável, é necessário levá-lo ao veterinário. Porém, é importante ressaltar que uma simples lambida não será suficiente para causar doenças em um cão.

    Posso dar outros usos a essa fruta?

    Embora não possam consumi-la, essa fruta não é inteiramente inimiga dos cães. E, segundo alguns estudos, o limão tem propriedades antiparasitárias.

  • Por exemplo, um estudo da Cebu Doctors University, nas Filipinas, relatou que o extrato de limão – 100% concentrado – tem a mesma eficácia contra a pulga Ctenocephalides canis que os xampus comerciais usados para controlar esses ectoparasitas.

    Em linha com o exposto acima, um artigo da revista Parasitology Research afirma que o limão faz parte dos elementos naturais que atuam no controle de pulgas em cães. Para utilizá-lo para esse fim, confira os passos a seguir:

    1. Esprema cerca de três limões e dilua-os num litro de água.

  • 2. Espalhe a mistura por todo o corpo, tomando cuidado para não atingir os olhos ou o focinho.

    3. Deixe agir por cerca de 10 minutos.

    4. Escove e lave com bastante água.

  • Durante o procedimento, o cão não deve ser exposto à luz solar.

    Os cães não podem consumir nenhum tipo de cítrico?

    Essas frutas não são muito recomendadas devido aos seus teores de ácido cítrico e outros elementos citados. Porém, embora os cães não devam consumir limão, é possível dar-lhes tangerinas ou laranjas. As condições para isso são que sejam oferecidos em pequenas quantidades e não ultrapassem 10% da dieta do cão.

    É importante lembrar que o corpo de um cão é muito diferente do nosso e suas necessidades nutricionais não requerem uma alta porcentagem de frutas e vegetais. Podem ser dados como prêmio, como fonte de hidratação ou casualmente, se quiser compartilhar com eles.

    Da mesma forma, um estudo publicado na revista Malaysian Society of Applied Biology expõe a eficácia das preparações de casca de laranja para o controle do carrapato Rhipicephalus sanguineus.

  • Em qualquer caso, os cães devem receber apenas a polpa, pois seu sistema digestivo não digere muito bem a casca, o caule ou as sementes das frutas cítricas.

    Por outro lado, morangos, maçãs ou peras podem ser uma escolha melhor como fonte de vitamina C e antioxidantes para animais de estimação. Claro, tente retirar as sementes e não abusar delas.

    Can come tangerinas de seu tutor. Os cães não devem consumir limão.
    Os cães podem comer tangerinas ocasionalmente. Crédito: Merrimon/iStockphoto.

    Que outros alimentos não são recomendados para cães?

    O limão é apenas parte de uma longa lista de alimentos estritamente proibidos para cães. Na verdade, uma publicação na revista Frontiers in Veterinary Science lista alguns deles:

    • Cebola, alho, alho-poró e cebolinha: essas plantas, pertencentes ao gênero Allium spp, possuem compostos toxicológicos conhecidos como organossulfóxidos. Quando consumidos, os cães podem apresentar hemólise oxidativa (destruição dos glóbulos vermelhos).
    • Uvas, uvas passas e groselhas: embora seu processo de toxicidade seja desconhecido em cães, há evidências de que causam insuficiência renal grave. Mesmo em pequenas quantidades causam danos irreversíveis aos rins.
    • Macadâmia: o consumo de apenas 20 gramas é suficiente para que um cão pequeno desenvolva sintomas como depressão, vômitos, ataxia, tremores e dores abdominais.
    • Metilxantinas: esse grupo de alcaloides, encontrado em diversos alimentos como café, chá, guaraná ou chocolate, produz alterações no sistema nervoso central, como aumento da frequência cardíaca.

    Vamos cuidar do que nossos cães comem

    Como você pode ver, existem vários motivos pelos quais os cães não devem consumir limão. Além de seu sabor não ser nada agradável ao paladar dos caninos, suas contribuições nutricionais são mínimas quando comparadas ao quão prejudicial podem ser.

  • Em vez disso, você pode optar por frutas mais seguras, como maçãs ou peras. No entanto, se você tiver alguns limões não utilizados, poderá usar seu suco como repelente de pulgas, caso seu cão as apresente. Dito isto, é seu dever cuidar do que seu cão consome para evitar transtornos.

  • Fonte: (Meus Animais)






ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Cadela que passou um ano em abrigo fica emocionada ao sair com um novo melhor amigo
07/06/2024 às 20:24:13

Cadela que passou um ano em abrigo fica emocionada ao sair com um novo melhor amigo
07/06/2024 às 19:51:28

Equipes de resgate ficam surpresas ao encontrar 28 bebês fofinhos abandonados em estrada
07/06/2024 às 19:43:58

Cadelinha perdida na região do Juca Rosa, em Itabira. Vamos ajudar a encontrar sua tutora
28/05/2024 às 20:18:23


© Canil Garra 2024. Todos os direitos reservados. Webmail

E-mail: contato@canilgarra.com.br

Fale Conosco