HOME     COLUNISTAS     QUEM SOMOS     RAÇAS     FOTOS     NOTÍCIAS     CONTATO

    Anuncie

CURIOSIDADES
verdade que os ces entendem que fazem parte da mesma famlia? 14/07/2017 às 18:14:46

Já foi amplamente discutida a questão sobre a comunicação entre os cães e os humanos. Alguns estudos afirmam que os animais conseguem entender nossos estados de espírito, o tom com que dizemos as coisas e, inclusive, certas palavras. Por outro lado, nós também contamos com alguns métodos de aprendizagem para domesticar o que continua sendo o melhor amigo do homem.

Mas como os cães se comunicam entre si? Um fato que é muito mais intrigante de saber é como se afeiçoam entre si nossos amigos caninos quando moram na mesma casa. E se fizerem parte da mesma família, será que existe alguma forma deles saberem que são parentes?

Talvez existam muitas coisas que ainda nem descobrimos sobre nossos amigos de quadro patas, mas existem pesquisas em andamento. A seguir, iremos explicar algumas coisas.

Os cães conseguem se reconhecer quando são parentes?

É provável que os cães reconheçam quem são seus pais e irmãos. No entanto, isso depende mais do processo de socialização do que de qualquer outra coisa. Poderíamos dizer que algo semelhante acontece com os seres humanos. No fim das contas… você saberia que alguém é seu irmão com o simples fato de estar próximo a você? Se você não tiver a informação prévia, será muito difícil supor isso.

 

Algo semelhante acontece com os animais. A capacidade que eles têm para reconhecer parentescos dependerá da convivência que desenvolvam em certas fases de suas vidas. Por isso, é extremamente importante que os cães convivam com seus familiares na fase que vai dos dois aos quatro meses de vida, seja com os seus pais ou irmãos. Essa é uma fase de socialização fundamental para eles.

Mas, ao serem separados em tenra idade, é evidente que podem perder o conhecimento desse tipo de laço. No entanto, existe outro mecanismo que eles podem utilizar para identificar os seus parentes caninos.

O poder do olfato canino

O nosso amigo de quatro patas sabe que chegamos em casa, entre outras coisas, porque pode reconhecer nosso cheiro. Da mesma maneira, tem a capacidade de identificar as pessoas por meio do poderoso olfato que possuem. Podem se passar anos e alguns cães reconhecem a presença de outros seres que estiveram por perto dele.

É fundamental ter consciência que nosso animal de estimação não saberá necessariamente quem pode ser seu parente pelo simples fato de farejá-los.De qualquer forma, identificam a presença e o cheiro de alguém com quem conviveram anteriormente. Mas é claro que o processo de socialização continua sendo a chave para o reconhecimento.

Um pequeno número de cientistas realizou experiências para comprovar se essa espécie é capaz de fazer reconhecimentos faciais por meio da visão. Sabemos, no entanto, que conseguem reconhecer o seu dono porque têm uma memória útil.Entretanto, a hipótese que muitos querem responder é se os cães conseguem se reconhecer por meio do olhar.

Reconhecimento e socialização entre os cães

É lógico pensar que o processo de identificação é um assunto de vida ou morte para esses queridos bichinhos. Reconhecer lhes permitirá distinguir quem é o inimigo e quem é o amigo, algo que eles relacionam com a sobrevivência, a autoproteção e a comida. Poderíamos estar diante de uma função instintiva, ou até mesmo de sobrevivência.

No entanto, a memória canina e seus mecanismos para reconhecimento dos outros são capacidades limitadas para eles. A verdade é que tudo parece depender dos processos de socialização, pelos quais os caninos passam e nos quais sempre há algum risco.

Por isso, fazer com que dois cães domésticos se deem bem em uma mesma casa dependerá em grande parte de uma atuação correta por parte de seu dono. Tudo pode ser definido no ato da apresentação, quando os cães se conhecem pela primeira vez. Mas o que é preciso evitar? Que ambos os cães sintam ciúmes ou que o outro invada seu território.

E quando dois cães são de raças diferentes?

Como você vai ver, o reconhecimento dos cães se dá por meio do olfato, substâncias químicas e alguns elementos gestuais. Sendo esse um processo tão determinante para a vida canina, poderíamos pensar que não há tanta diferença entre as raças. Nesse sentido, o que pode fazer com que dois cães diferentes se deem bem ou mal serão suas próprias percepções.

Em poucas palavras, a raça não é tão determinante, porque dois cães de diferentes raças dispõem de um mesmo organismo. É importante destacar que os donos devem interpretar as posturas corporais dos seus animais de estimação. Revisar alguns aspectos, como a postura ou o olhar, nos permitirá saber se dois cães que estão a ponto de se conhecerem sentem medo, perigo, vontade de atacar ou se, pelo contrário, simpatizam um com o outro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: (Meus Animais)

 

 

 
 





ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Preso por abandonar cinco filhotes de co deixa cadeia aps pagar multa de R$ 6 mil
11/01/2018 às 20:04:07

As raas de ces americanos mais populares
26/12/2017 às 22:32:30

O comportamento de uma manada de lobos
26/12/2017 às 22:30:07

Raas de ces de pastoreio
26/12/2017 às 22:27:12


© Canil Garra 2018. Todos os direitos reservados. Webmail

E-mail: contato@canilgarra.com.br

Fale Conosco